Letra da música
Arrepiando o Temporal
Xiru Missioneiro

CD Beiçudo da Bossoroca (2008)


Te alevanta muié véia vem um tormentão cuiúdo
Só bombeia o nosso rancho tá se sacodindo tudo
Tremendo a pedra do avil e eu não pude acender a luz
E agora no escuro peço uma mão pra jesus
Vai campeando a gurizada com o clarão dos relâmpo
Que eu mãoseio a capa véia e bamo ciscá pá pro campo

E o pior de tudo é o tio juca que a tia china foi buscá
Facilita enche a sanga e ele não pode vará
E a pobre da muié véia sem partera ganha o piá

(temporal de arrancá pissigueiro, chê)

Bamo fazê pela vida debaixo do temporal
Pode ser que alguém faça uma cruz de erva e sal
A muié por ganhar nenê se assustou com esse tormento
Que separo cousa feia o romorão desse vento
Já se foi a timbauva e os galho da figueira
Rebentou as portas do fundo e é já que vai a cuieira

E o pior de tudo é o tio juca que a siá china foi buscá
Facilita enche a sanga e ele não pode vará
E a pobre da muié véia sem partera ganha o piá

(se escapô a madrugada campeei até mio dia
Achei a beiçuda véia piquetera numa porteira
Enganchada nas viria)

Pos eu tenho um chapéu novo e um poncho que não bandeia
E um linterna treis pia que cem metro ela clareia
Se escapemo pra coxilia e o vento forte sacode
Se agarremo c'oa famia nos capim barba-de-bode
Pois chega a orniaburrixó lá na invernada do fundo
Parece que o mundo véio tá se desabando tudo

E o pior de tudo é o tio juca que a siá china foi buscá
Facilita enche a sanga e ele não pode vará
E a pobre da muié véia sem partera ganha o piá

(vento forte de trocá coruja de querência
E de derrubá pelincho do poleiro)

Coitada da minha muié não guentou o temporal
E deu luz pra um piazote no meio do pastisal
Quando acarmô o romorão a tia china vinha vindo
Que se boleou dum petiço já logo cortou o umbigo
Me cambiei pra outros pago depos de tudo esse horror
Fiz um rancho resguardado na vorta dum corredor
E o juca véio amigo também se mudou de lá
Levei ele pra cumpadre batizou o dito piá
E quando em veis se tem forga ele vem me visitar


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

RANCHO: Primeira habitação erguida no Continente de São Pedro, edificada com material que abundava no local (leiva, torrão, pedra ou pau-a-pique e barreado), coberto com quincha.

CHINA: Mulher mameluca (primeira companheira do gaúcho).

SANGA: Pequeno córrego, bossoroca.

PONCHO: Pilcha, espécie de capa sem abertura e de gola redonda que abriga do frio.

INVERNADA: Subdivisão de uma Fazenda; designa também, departamento de um CTG (Entidade Tradicionalista).

PELINCHO: Restos de pêlos de animais, que ficam nos alambrados.

PAGO: Lugar em que se nasce, de origem

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Te alevanta muié véia vem um tormentão cuiúdo Só bombeia o nosso rancho tá se sacodindo tudo Tremendo a pedra do avil e eu não pude acender a luz E agora no escuro peço uma mão pra jesus
Beiçudo da Bossoroca de Xiru Missioneiro

Com uma trajetória de sucesso Xiru Missioneiro em seu CD Beiçudo da Bossoroca, lançado em 2008, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Xiru Missioneiro.

Parceiros