Letra da música
Bico Doce
Os Monarcas

CD Identidade Monarca (2018)


Esta música está disponível para ouvir

Sou missioneiro, pra chegar, eu tenho lado
Sou aporreado se alguém me tira do sério
Venho de longe cantando o chão que pertenço
Na cor do lenço, meu nome de batistério

Chapéu tapeado, entro nos ranchos bailando
Ao meu comando, o silêncio se arripuna
Só de mangueira, de campo, laço e rodeio
No meu anseio, tem acordes de cordeona

Sou Bico Doce, conhecido das candongas
Danço milonga, chamamé, polca e vaneira
Sou carpeteiro, orelho bem uma sota
Trago na bota o cano de fazer poeira

Sou Bico Doce, conhecido das candongas
Danço milonga, chamamé, polca e vaneira
Sou carpeteiro, orelho bem uma sota
Trago na bota o cano de fazer poeira

Sou respeitado nos bolichos da querência
Na minha ausência, a fama fala por mim
Vivo tropeando o sentimento dos outros
Domando potros pras moça' andar de selim

Ando no mundo guardeando o tento no braço
No meu espaço, não adianta fazer pose
A vida é boa como água de beber
Tem que saber jogar e bater c'o as doze

Sou Bico Doce, conhecido das candongas
Danço milonga, chamamé, polca e vaneira
Sou carpeteiro, orelho bem uma sota
Trago na bota o cano de fazer poeira

Sou Bico Doce, conhecido das candongas
Danço milonga, chamamé, polca e vaneira
Sou carpeteiro, orelho bem uma sota
Trago na bota o cano de fazer poeira

Sou Bico Doce, conhecido das candongas
Danço milonga, chamamé, polca e vaneira
Sou carpeteiro, orelho bem uma sota
Trago na bota o cano de fazer poeira

Sou Bico Doce, conhecido das candongas
Danço milonga, chamamé, polca e vaneira
Sou carpeteiro, orelho bem uma sota
Trago na bota o cano de fazer poeira


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

APORREADO: Mal domado.

LAÇO: Apero (acessório) trançado de couro cru, composto de argola, ilhapa, corpo e presilha.

BOTA: Calçado com cano (curto, médio ou longo), feito de couro.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Sou missioneiro, pra chegar, eu tenho lado Sou aporreado se alguém me tira do sério Venho de longe cantando o chão que pertenço Na cor do lenço, meu nome de batistério

Parceiros