Na Baixada do Manduca


Lá na baixada do manduca
Hay reboliço de china
Três guitarras orientales
E uma gaita corrientina
E o biriva rio grandense
Com toadas lisboinas.

E dê - lhe mate pelos cantos
No compasso da chamarra
Entra juca e sai manduca
E dê - lhe cordeona e guitarra.

E dê - lhe mate pelos cantos
No compasso da chamarra
Entra juca e sai manduca
E dê - lhe cordeona e guitarra.

O chinaredo lá da estância
Se "aprepara" já faz dias
Segundo siá basilícia
Vai trazer várias famílias
Prá escutar o dom ortaça
E o gaiteiro malaquias
E o cantor da bossoroca
Que canta com galhardia.

E dê - lhe mate pelos cantos
No compasso da chamarra
Entra juca e sai manduca
E dê - lhe cordeona e guitarra.

E dê - lhe mate pelos cantos
No compasso da chamarra
Entra juca e sai manduca
E dê - lhe cordeona e guitarra.

Jaguarão chico e vichadeiro
Se alvorotou a peonada
Do caseiro ao capataz
Todos de bota ensebada
E o careca zaragosa
Nem liga prás gineteada.

E dê - lhe mate pelos cantos
No compasso da chamarra
Entra juca e sai manduca
E dê - lhe cordeona e guitarra.

E dê - lhe mate pelos cantos
No compasso da chamarra
Entra juca e sai manduca
E dê - lhe cordeona e guitarra.

A prendinha ana luiza
Filha do nosso patrão
Já encargo água de cheiro
Vinda de outros rincão
E um delantal colorado
Partido de sua opinião.

E dê - lhe mate pelos cantos
No compasso da chamarra
Entra juca e sai manduca
E dê - lhe cordeona e guitarra.

E dê - lhe mate pelos cantos
No compasso da chamarra
Entra juca e sai manduca
E dê - lhe cordeona e guitarra.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

MATE: Só é mate se tiver algum jujo (chá) junto com a erva.

CHINAREDO: bordel; onde fica o chinaredo

BOTA: Calçado com cano (curto, médio ou longo), feito de couro.

Compartilhe

Luiz Marenco - Na Baixada do Manduca (letra e música para ouvir) lá na baixada do manduca hay reboliço de china três guitarras orientales e uma gaita corrientina

Parceiros