Letra da música
Rancho Vazio
Gildo de Freitas

LP De Estância em Estância (1969)


Esta música está disponível para ouvir

Meu velho rancho gaúcho, tapera velha isolada
Sem um carinho, sem nada a tristeza me invadiu;
A olhar-te desse jeito eu cheguei a conclusão
Que tu e o meu coração são ranchinhos vazios.

E teu pé de paraíso que sempre foste podado
Hoje te achas abandonado com as folhas toda amarela
A culpada foi aquela de uma falsidade alta
Que há de sentir a falta de tudo que fiz por ela.

E do teu terreiro amigo que sempre foste varrido
Hoje tu achas invadido por espinhos e macegais
Vou fazer-te uma limpeza para ver se tu realças
Mas aquela mulher falsa não entra aqui nunca mais.

Olha ali só que tristeza como esta minha mangueira
Nem as varas da porteira que eram novas não existem
E tu palanque de angico como esta forte, bem lindo,
O que eu to resistindo, só tu palanque resiste.

Palanque tu foi plantado para agüentar o tirão
O meu pobre coração já nasceu com a mesma sina
De tanto levar tirões já vive todo cortado
E eu também recortado dos golpes daquela china.


Mas eu vou mudar de vida, vou varrer bem o teu terreiro
Por um porco no chiqueiro e cuida da vaca também;
Vou revarar a mangueira e cuidar da plantação
Para esquecer o tirão daquela china caborteira.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

RANCHO: Primeira habitação erguida no Continente de São Pedro, edificada com material que abundava no local (leiva, torrão, pedra ou pau-a-pique e barreado), coberto com quincha.

TAPERA: Habitação abandonada e deserta.

PORTEIRA: Espaço seccionado numa cerca.

PALANQUE: Esteio grosso e forte, onde se amarram animais.

MANGUEIRA: Grande curral.

TIRÃO: Golpe brusco e repentino.

CHINA: Mulher mameluca (primeira companheira do gaúcho).

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Meu velho rancho gaúcho, tapera velha isolada Sem um carinho, sem nada a tristeza me invadiu; A olhar-te desse jeito eu cheguei a conclusão Que tu e o meu coração são ranchinhos vazios.
De Estância em Estância de Gildo de Freitas

Com uma trajetória de sucesso Gildo de Freitas em seu LP De Estância em Estância, lançado em 1969, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Gildo de Freitas.

Parceiros