Letra da música
Cavalinho Tordilho
Teixeirinha

LP O Rei do Disco (1965)


Meu cavalinho tordilho
criei parando rodeio
confiança do meu arreio
o mais querido animal
por causa de uma manada
no potreiro de um vizinho
relinchando foi sozinho
correndo só de buçal
quando cruzou no asfalto
passava um caminhão alto
no momento casual
bateu no meu tordilhinho
pobre domeu cavalinho
teve uma morte fatal

prá tratar meu tordilhinho
eu estava no galpão
preparando uma ração
quando ouvi uma batida
saí na porta depressa
fui correndo pro local
vi o meu pobre animal
perdendo a preciosa vida
tordilinho fui dizendo
gemeu me reconhecendo
com as costelas partidas
por incrível que pareça
ainda levantou a cabeça
por sinal de despedida

como tudo acontece
puxei depressa o revólver
na hora aga deus resolve
tira o mal do nosso trilho
fui me vingar do chofér
ele me fez entender
que matou foi sem querer
o pingo do meu lumbilho
chorando cavei um valo
enterrei o meu cavalo
em volta plantei o milho
pus a cruz na sepultura
guardei uma ferradura
por lembrança do tordilho.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Meu cavalinho tordilho criei parando rodeio confiança do meu arreio o mais querido animal
O Rei do Disco de Teixeirinha

Com uma trajetória de sucesso Teixeirinha em seu LP O Rei do Disco, lançado em 1965, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Teixeirinha.

Parceiros