Letra da música
Barbaridade Tchê
Garotos de Ouro

LP Barbaridade Tchê (1989)


Esta música está disponível para ouvir

Vim pra cidade deixei de ser peão de estância
Lá na fazenda não dava mais pra ficar
Era tão pouco pra muito sorro manso
Que até o ganso já não ia mais por lá

Trago na face minha sina de pelo duro
Foi esta herança que meu velho pai me deixou
Não me queixo de ter nascido no campo
Pialo da sorte que o destino me entregou

(Mas que barbaridade tchê
Aqui é bem melhor que lá
Só me resta uma saudade da chinoca
Me pedindo pra voltar)

Vim pra cidade só trouxe a mala de poncho
O meu cachorro e o velho alazão
Não esqueci do meu fumo crioulo
Da minha cambona e a cuia pro chimarrão

Aqui não tem o mesmo cheiro do campo
Sinto saudade das tropilhas que amansei
Um dia desses volto ao pampa novamente
Rever as coisas boas que eu tanto amei


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

PEÃO: Operário de estabelecimento rural ou associado de entidade tradicionalista.

ESTÂNCIA: Grande estabelecimento rural (latifúndio) com uma área de 4.356 hectares (50 quadras de sesmaria ou uma légua) até 13.068 hectares (150 quadras de sesmaria ou três léguas), dividida em Fazendas e estas em invernadas.

FAZENDA: Estabelecimento rural com uma área entre 10 e 50 quadras de sesmaria de campo (ou 871 até 4.356 hectares), dividida em invernadas (cria, bois, vacas de invernar, etc.).

SORRO: Cachorro selvagem do banhado.

SINA: Destino, sorte.

BARBARIDADE: Barbarismo; interjeição que exprime espanto, admiração.

CHINOCA: Guria que se pilcha de bota e bombacha ao invés do vestido de prenda, prenda que passou dos 30 anos.

PONCHO: Pilcha, espécie de capa sem abertura e de gola redonda que abriga do frio.

CRIOULO: Filho de origem estrangeira, nascido aqui. Pode ser filho de branco, de amarelo ou de preto, não importa a raça ou a cor.

CAMBONA: Pava

CUCUIA: Além do além.

PAMPA: Descampados cobertos de vegetação rasteira onde a vista se estende ao longe; compreende desde a Província da Pampa Austral, ao sul de Buenos Aires (Argentina) até os limites do RGS com o Estado de Stª Catarina (Brasil).

Compartilhe

(letra e música para ouvir) vim pra cidade deixei de ser peão de estância lá na fazenda não dava mais pra ficar era tão pouco pra muito sorro manso que até o ganso já não ia mais por lá
Barbaridade Tchê de Garotos de Ouro

Com uma trajetória de sucesso Garotos de Ouro em seu LP Barbaridade Tchê, lançado em 1989, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Garotos de Ouro.

Parceiros