Letra da música
Milonga Velha Milonga
Os Monarcas

CD Cantar é Coisa de Deus (2011)


Esta música está disponível para ouvir

João Pantaleão / Ivan Vargas

Milonga, velha milonga, milonga do coração
Gautcha de origem platina a uma dolente canção
Cruzou o Rio Uruguai no bojo do violão
Contrabandeando ternura veio para neste chão.

(Milonga, milonguita,
Milonga velha milonga, milonga do coração
Milonga, milonguita
Contrabandeando ternura veio para neste chão)

A milonga sem delonga se achegou batendo mango
Mesclando o povo latino com maragato e chimango
Canta historia castelhana bailando pelos fandangos
Foi das notas da milonga que Gardel compôs o tango.

Milonga, milonguita,
A milonga sem delonga se achegou batendo mango
Milonga, milonguita
Foi das notas da milonga que Gardel compôs o tango


Milonga que não tem noite, não tem hora e nem cansaço,
Seduzindo a gaita velha atirou-se nos meus braços -
Conquistou todo o Rio Grande através do seu compasso
Milonga hoje é gaúcha, ninguém tira o seu espaço.

Milonga, milonguita,
Milonga que não tem noite, não tem hora nem cansaço,
Milonga, milonguita,
Milonga hoje é gaúcha ninguém tira o seu espaço.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

POVO: Vila, distrito.

MARAGATO: Aficionado tradicionário e político, que ostenta o lenço colorado com o nó quadrado (quatro cantos ou rapadura); esse vocábulo, na origem designava ladrão de moça, de cavalo, de gado, etc.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) João Pantaleão / Ivan Vargas Milonga, velha milonga, milonga do coração Gautcha de origem platina a uma dolente canção
Cantar é Coisa de Deus de Os Monarcas

Com uma trajetória de sucesso Os Monarcas em seu CD Cantar é Coisa de Deus, lançado em 2011, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Os Monarcas.

Parceiros