Letra da música
A Alma do Chamamé
Shana Muller

CD Firmando o Passo (2006)


Não sei de onde é que brota
A alma do chamamé...
Um dia a chama se esgota,
Mas até lá vou viver
Levando a vida estradeira,
Correndo os olhos no azul,
Cantando a sina campeira
Desse universo do sul!

Meu povo agrário e guerreiro,
Sorvendo o rio uruguai
Num chimarrão missioneiro
Soluça num sapucay...
Vão nele sonhos e mágoas
O olhar se alaga e revê
No espelho turvo das águas
A alma do chamamé!

A minha vida se espanta,
Não sabe ver o porquê
De carregar na garganta
A alma do chamamé!

Não há razão que defina,
De onde ou mesmo do que
A angústia que me domina
Na ausência do chamamé!
Vovação chamamecera,
Olor de terra e capim;
O espírito da fronteira
Que vaga dentro de mim!

A vida não tem amarras,
Pulsando nos emociona,
No encontro de uma guitarra
De um sapucay e cordeona...
Levo a querência nas botas,
Do instinto vou a mercê;
Não sei de onde é que brota
A alma do chamamé!


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

SINA: Destino, sorte.

POVO: Vila, distrito.

QUERÊNCIA: Lugar onde se gosta de viver; se quer viver; lugar do bem-querer.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) não sei de onde é que brota a alma do chamamé... um dia a chama se esgota, mas até lá vou viver
Firmando o Passo de Shana Muller

Com uma trajetória de sucesso Shana Muller em seu CD Firmando o Passo, lançado em 2006, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Shana Muller.

Parceiros