Letra da música
Baile Debaixo da Lua
Grupo Rodeio

CD Abram Cancha pro Rio Grande (1995)


Esta música está disponível para ouvir

E o véio floreava a gaita como nunca
Ninguém viu garroteava notas chucras,
Foi juntando o macheriu
Rolava mate, a cachaça,
Chinaredo a bonapé preço do baile?
Um sorriso, na rua dança quem qué.

E num bigode enrusgado dentro do galpão
Bufava o patrão, bilhete aos maços,
Para o baile o povo aguardava,
Lá fora o povo dançava ao som da gaita
Charruá sapateavam pacholentos,
Baile debaixo da lua
E o patrão quis acabar com aquela farra na rua

Mas que é este gaiteiro tchê ?
É o sarsiro da gaita patrão
Onde mora este gaiteiro tchê ?
Nas bandas da vila pinto patrão
Passem já todos pra dentro
Acabem com essa porqueira
Baile na rua peonada, é baile de bagaceira

Quem diz de parar a gaita, rasta pé no chão batido
O patrão munto num porco - mas que gaiteiro atrevido:
Dentro do galpão cordeona, pandeiro e violão na pua
Encostaditos num banco, se babando pra ir pra rua tocar
Com aquele gaiteiro um baile debaixo da lua

Credo em cruz que prejuízo, vão falir o ctg
Vou tomar as providências vocês vão se arrepender
O patrão encilhou o pingo e se sumiu de cara feia
Voltou com o comissário, com a brigada deu peleia
Levaram que judiria o gaiteiro pra cadeia.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

POVO: Vila, distrito.

PATRÃO: A maior autoridade de uma Estância, Fazenda ou CTG.

GALPÃO: Tipo de edificação que com o rancho forma um conjunto habitacional no RGS; numa Estância ou numa Fazenda, abriga o alojamento da peonada solteira, os depósitos de rações, almoxarifados, apetrechos, aperos, galpão-do-fogo, etc.

PINGO: Afetivo de cavalo de estimação.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) E o véio floreava a gaita como nunca ninguém viu garroteava notas chucras,foi juntando o macheriurolava mate, a cachaça,chinaredo a bonapé preço do baile?um sorriso, na rua dança quem qué.e num bigode enrusgado dentro do galpãobufava o patrão, bilhete aos maços,para o baile o povo aguardava,lá fora o povo dançava ao som da gaitacharruá sapateavam pacholentos,baile debaixo da luae o patrão quis acabar com aquela farra na ruamas que é este gaiteiro tchê ?É o sarsiro da gaita patrãoonde mora este gaiteiro tchê ?nas bandas da vila pinto patrãopassem já todos pra dentroacabem com essa porqueirabaile na rua peonada, é baile de bagaceiraquem diz de parar a gaita, rasta pé no chão batidoo patrão munto num porco - mas que gaiteiro atrevido:dentro do galpão cordeona, pandeiro e violão na puaencostaditos num banco, se babando pra ir pra rua tocarcom aquele gaiteiro um baile debaixo da luacredo em cruz que prejuízo, vão falir o ctgvou tomar as providências vocês vão se arrependero patrão encilhou o pingo e se sumiu de cara feiavoltou com o comissário, com a brigada deu peleialevaram que judiria o gaiteiro pra cadeia.
Abram Cancha pro Rio Grande de Grupo Rodeio

Com uma trajetória de sucesso Grupo Rodeio em seu CD Abram Cancha pro Rio Grande, lançado em 1995, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Grupo Rodeio.

Parceiros