Letra da música
Baile das Calças Curtas
Gaúcho da Fronteira

CD Forronerão ao Vivo - Gaúcho da Fronteira e Brasas do Forró (1999)


Numa noitada fui correntear as calças curtas
Me avancei louco nas frutas mais quase me levo um tombo
Era um rebanho flor de especial de potranca
Seiuda, boa de anca gorda linda e sã de lombo

Fui em atracando que nem porco nas batatas
Já fiquei louco das patas o copo era um gole só
Na misturança de whiski, canha e cerveja
E a música sertaneja, Chitãozinho e Xororó.

Baile apertado e eu só sacudia o pelego
Um lampiãozinho azulego clareava menos que vela
Fui apalpando bombeando de perto rosto
Que desse bem no meu gosto e me atraquei numa cadela.

Dança a aperta já tapadinho de ciúme
Mais o cheiro e o perfume me despertou atenção
Me fui pra fora fingi que tava com sede
De barba só milho verde e de bola só pirão.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

TOMBO: Queda.

TAVA: O osso do jogo-do-osso.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Numa noitada fui correntear as calças curtas Me avancei louco nas frutas mais quase me levo um tombo Era um rebanho flor de especial de potranca Seiuda, boa de anca gorda linda e sã de lombo
Forronerão ao Vivo - Gaúcho da Fronteira e Brasas do Forró de Gaúcho da Fronteira

Com uma trajetória de sucesso Gaúcho da Fronteira em seu CD Forronerão ao Vivo - Gaúcho da Fronteira e Brasas do Forró, lançado em 1999, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Gaúcho da Fronteira.

Parceiros