Letra da música
Bagual Barbaridade
Gaúcho da Fronteira

CD Forronerão ao Vivo - Gaúcho da Fronteira e Brasas do Forró (1999)


Não me chama de benzinho que eu fico meio bisqueiro
Me chama de teu bagual que é meu jeitão campeiro
Casar contigo eu não caso, poso ser teu companheiro
Pelego eu tenho pra cama e lumbilho pra travesseiro.

Mesmo assim pra viver junto te ponho minha condição
Tu tem que saltar cedinho e preparar meu chimarrão
Enquanto eu vou me entretendo com os golpes dos redomão
Nasci pra lidar com os potros de rédea e buçal na mão.

Deste oficio perigoso sei bem que não vou deixar
Se tu quiseres ser minha tu tens que me acompanhar
O que não sabe te ensino, só não pode te assustar
Nem te fazer de aporreada na hora que eu te mandar.

Não sou louco eu te garanto o povo é que julga e diz
N lombo dos aporreados proezas arriscadas eu fiz
Pois gineteando eu assusto lagarto, cobra e perdiz
Se eu me estropiar desse jeito juro que morro feliz.

Mulher e terneiro novo nunca se corre atrás
Se tu resolver ir embora te escapa e não volta mais
Que eu sigo do mesmo jeito lidando com as animais
Ensinando o que aprendi e aprendendo muito mais.

S e te agradou do meu jeito te dou respaldo e carinho
Mulher séria e de respeito alegra em qualquer ranchinho
Caso contrário, eu te juro prefiro ficar sozinho
Se te agradou ajunta as trouxas que eu já te mostro o caminho.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

BAGUAL: excelente, bom, ótimo ou cavalo xucro

RÉDEA: Apero de couro (torcido, trançado ou chato) preso às gambas do freio, que servem para governar os eguariços.

BUÇAL: Primeiro apero do “preparo” da encilha.

POVO: Vila, distrito.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) não me chama de benzinho que eu fico meio bisqueiro me chama de teu bagual que é meu jeitão campeiro casar contigo eu não caso, poso ser teu companheiro pelego eu tenho pra cama e lumbilho pra travesseiro.
Forronerão ao Vivo - Gaúcho da Fronteira e Brasas do Forró de Gaúcho da Fronteira

Com uma trajetória de sucesso Gaúcho da Fronteira em seu CD Forronerão ao Vivo - Gaúcho da Fronteira e Brasas do Forró, lançado em 1999, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Gaúcho da Fronteira.

Parceiros