Letra da música
Acampamento Farrapo
Jayme Caetano Braun

CD Êxitos 2 (2000)


Bandeira de 35, divino pendão de guerra
Que guarda gritos de terra entre as dobras andarilhas
Pano de altar das coxilhas, desfraldado por condores
Prece rezada em 3 cores em sobrehumanos rituais.

O verde, os campos gerais do rio grande despenteado,
O matambre amarelado numa alvorada de outubro
E o campo? Vermelho rubro, num sol de tarde sangrado.
Troféu mil vezes sagrado, pátria encarnada em um pano,
Pedaço de chão pampeano que a história guasca eterniza.
Foste a primeira divisa do brasil republicano.

Bandeira tu ressuscitas, na glória de cada fiapo
O acampamento farrapo embaçado de fumaça.
É o formigueiro da raça que está reunido em concílio
É o bugre que ? De lombilho,vem levantando aos bocejos
São os mestiços andejos, mal encarados e sérios

São castelhanos gaudérios vaqueano de montoneras
Que bandearam as fronteiras por força de algum instinto
É o negro chucro, retinto, dos grilhões recém liberto
É o piá voluntário esperto, guri ainda ? Rosto liso
É o chiru velho preciso que pensa mais do que fala

É o estancieiro de pala que chimarreia sisudo
É o mulato façanhudo de adaga grande à cintura
É a impressionante figura do charrua de melenas
É o soldado de chilenas e uniforme desbotado
É o lenço bem colorado num pescoço de oriental

É a tricolor oficial num tope republicano
É o carreteiro vaqueano que segue o rastro das tropas.
São abas largas e copas, vinchas, quepes e chapéus
Laços apêros, sovéus, num mar de pilchas gaúchas
Boleadeiras e garruchas, ponchos, palas multicores

Chiripás e tiradores, chocolateiras, cambonas
São guitarras e cordeonas chamuscads nos fandangos
Espadas, adagas, mangos e as lanças que os peleadores
Manejavam com primores nas arrancadas sem conta
Todas trazendo na ponta as flameantes tricolores!

Que culto estranho? Que pampeano rito
Vivem tais vultos que divergem tanto
É a liberdade que funfiu num grito
Todas as vozes do rio grande santo!


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

PAMPEANO: Habitante da Pampa.

GUASCA: Tira de couro cru; também designa pênis de gaúcho, ou gaúcho rude e rústico.

VAQUEANO: Prático e conhecedor do lugar.

PIÁ: Guri.

PALA: Poncho leve de seda (para o verão), de algodão (para meia-estação) e de lã tramada ou bixará (para o inverno).

CHARRUA: Um dos povos guaranys pertencentes à nação dos pampeanos.

PILCHAS: Peças da indumentária (vestimenta) gaúcha de homem ou de mulher.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Bandeira de 35, divino pendão de guerra Que guarda gritos de terra entre as dobras andarilhas Pano de altar das coxilhas, desfraldado por condores Prece rezada em 3 cores em sobrehumanos rituais.
Êxitos 2 de Jayme Caetano Braun

Com uma trajetória de sucesso Jayme Caetano Braun em seu CD Êxitos 2, lançado em 2000, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Jayme Caetano Braun.

Parceiros