Letra da música
Dois Quarenta E Cinco
Teixeirinha

LP Que Droga de Vida / Infância Frustrada (1982)


Conheço um sujeito que é fora do trilho
que é bom no gatilho, ele anda dizendo
que puxa primeiro na hora da briga
que a bala castiga e não fica devendo

eu queria ele pra meu companheiro
pra nos entreveiros nós brigar de dois
mais ele borrou-se com a adaga de s
diz que aparece pra levar depois

pois traz teu revolver, que a adaga não vai
eu ganhei do meu pai, eu falo e não brinco
não é só com ela que eu sei brigar
vamos nos pegar com dois quarenta e cinco

ouvi o teu papo que puxa primeiro que é mais ligeiro
pois vem que eu te espero
se eu for mais rápido, tu morre e não fala
porque a minha bala boto onde eu quero

vai cair da mão o teu quarenta e cinco
em cima do zinco da casa de alguém
o teu apelido vai ser mão furada
pra outra pegada tu nunca mais vem

e a tua mão vai perder a destreza
não faz mais proeza nem pra gafanhoto
já me falaram e não é mentira
que só atira com o lado canhoto

agora tu pensas se vem ou não
vem por mal ou por bem será bem aceito
eu estou aqui e não sou assustado
pra mim não tem lado, esquerdo ou direito

pensei bem no caso que tu me propõe
talvez se dispõe a pensar diferente
se vieres na certa meu baú se farta
com mais uma carta de um cara valente

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Conheço um sujeito que é fora do trilho que é bom no gatilho, ele anda dizendo que puxa primeiro na hora da briga que a bala castiga e não fica devendo
Que Droga de Vida / Infância Frustrada de Teixeirinha

Com uma trajetória de sucesso Teixeirinha em seu LP Que Droga de Vida / Infância Frustrada, lançado em 1982, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Teixeirinha.

Parceiros