Letra da música
Andarengo
José Mendes

LP Andarengo (1969)


Andei, andei, andei, andei por este mundo andei
No trono do meu cavalo me sinto maior que um rei
Andei, andei, andei, andei por este mundo andei
Viver as coisas do mundo, procurar quem eu não sei
Só vi o mundo mudando, quem sabe eu mudarei.

Pedi licença a meu pai, minha mãe deixei chorando
Prometi voltar de pressas, só agora estou chegando
Minha espora são asas , alguém ficou me esperando
Na hora da despedida eu me fui devagarinho
Pra voltar voltei de pressa fiz de cor o meu caminho
Quem apaga o próprio rastro acaba sempre sozinho.

Me fui no meio da noite sem mais poncho que o luar
Mas volto com a alvorada no hora do sol raiar
Entre a partida e a chagada tanta coisa pra mudar
Aprendi uma lição, o mundo é meu professor
A dor ensina gemer, na estrada chorei de dor
Deixei de ser andarengo e agora sou cantador.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

PRÓPRIO: Estafeta que leva algo a outrem.

PONCHO: Pilcha, espécie de capa sem abertura e de gola redonda que abriga do frio.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Andei, andei, andei, andei por este mundo andei No trono do meu cavalo me sinto maior que um rei Andei, andei, andei, andei por este mundo andei Viver as coisas do mundo, procurar quem eu não sei
Andarengo de José Mendes

Com uma trajetória de sucesso José Mendes em seu LP Andarengo, lançado em 1969, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de José Mendes.

Parceiros