Letra da música
Adeus Bragança
José Mendes

LP Não Aperta, Aparício (1968)


Adeus bragança,
Adeus cidade que eu conheci
Adeus bragança,
Adeus cidade que eu conheci
Eu vou embora, mas eu vou chorando
Por que não sei quando volto por aqui
Eu vou embora, mas eu vou chorando
Por que não sei quando volto por aqui.

Vendi meu louro, meu cachorro caçador,
Meu cavalo corredor que era minha inspiração
Meu deu a louca, vendi toda a minha roupa
Por causa desta cabocla abandonei o meu torrão.

Mulher ingrata foi a margarida
Arruinou a minha vida e me descontrolou
Mulher ingrata foi a margarida
Arruinou a minha vida e me descontrolou
O castigo tarda, mas não falha
Com a mesma moeda ela já pagou.

O castigo tarda, mas não falha
Com a mesma moeda ela já pagou.
Vendeu seu rádio, o colar e a pulseira
Já fez tanta besteira que dá pena a gente ver
Hoje cedinho recebi seu telegrama
Dizendo que ainda me ama que pena não vou querer.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Adeus bragança, Adeus cidade que eu conheci Adeus bragança, Adeus cidade que eu conheci
Não Aperta, Aparício de José Mendes

Com uma trajetória de sucesso José Mendes em seu LP Não Aperta, Aparício, lançado em 1968, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de José Mendes.

Parceiros