Letra da música
Bandeiras Negras
Mano Lima

CD A Fina Flor da Grossura (2000)


Esta música está disponível para ouvir


Vim me servir destes teus rios senhora
Juntar-me as pedras e os caracóis
Beber da água da vertente das auroras
Rangir os remos pra iscar anzóis.

Fisgar o peixe que será meu pão
No meu oficio de remar remanso
Ave-marias pra acalmar os ventos
E um padre nosso pra seguir pescando

Sendo teu dia não sai para pescar
Enfeitei o barco com recortes de jornais
Bandeiras brancas de noticias negras
Que só você nossa senhora apagará

Se as almas acordassem todas
No mesmo porto com seus semelhantes
No outro dia ao voltar as águas
Levariam juntos outros navegantes.



Mano Lima, José Humberto de Lima e Edison Campagna


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

VERTENTE: Lugar de onde verte água.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Vim me servir destes teus rios senhora Juntar-me as pedras e os caracóis Beber da água da vertente das auroras
A Fina Flor da Grossura de Mano Lima

Com uma trajetória de sucesso Mano Lima em seu CD A Fina Flor da Grossura, lançado em 2000, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Mano Lima.

Parceiros