Letra da música
Ausência
Délcio Tavares

CD Vozes do Silêncio (2011)


Meu filho, desde que partistes
Nosso rancho está tão triste
Sentimos a tua ausência
A tua mãe, que outrora foi tão risonha
Rezando pede tristonha
Que tu voltes pra querência

Teu pingo amigo
Quando vem para o galpão
Bufa e cheira minha mão
Como a perguntar por ti
E numa prosa
Entre o homem e o cavalo
Ao teu fiel parceiro eu falo
Que em breve estarás aqui.

E aí então
Tudo será alegria
O mate ao clarear do dia
A pitanga temporona
A tarde cai
E a noite junto ao fogão
Vou ouvir teu violão
Consolar minha cordeona.

Teu pingo amigo
Quando vem para o galpão
Bufa e cheira minha mão
Como a perguntar por ti
E numa prosa
Entre o homem e o cavalo
Ao teu fiel parceiro eu falo
Que em breve estarás aqui.

E aí então
Tudo será alegria
O mate ao clarear do dia
A pitanga temporona
A tarde cai
E a noite junto ao fogão
Vou ouvir teu violão
Consolar minha cordeona.
{ bis }

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Meu filho, desde que partistes nosso rancho está tão triste sentimos a tua ausência a tua mãe, que outrora foi tão risonha
Vozes do Silêncio de Délcio Tavares

Com uma trajetória de sucesso Délcio Tavares em seu CD Vozes do Silêncio, lançado em 2011, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Délcio Tavares.

Parceiros