Letra da música
Ao Jaime Caetano Braun
Joca Martins

CD Poemas de Jaime Caetano Braum (2005)


Vocabulário pampeano, pátrias, fogões e legendas
O grande Jaime Caetano, o poeta, o mestre, a lenda
O payador campechano guardião de rumos e sendas

Vai de fogão em fogão já desde a gaúcha infância
Calçou bota de garrão em muito galpão de estância
Deixando seu cantochão sonorizando as distâncias

Payador dos payadores, campeiro vate imortal
Nos campos nos corredores se escuta a voz de um sorçal
São os versos campeadores do Jaime Caetano Braun

O bugre, o taura, o ventena, o domador, o campeiro
Tantos tipos tantas penas que recriou por inteiro
No seu ofício torena de payador e troveiro

De olhar com luz incontida de estrela de eterno facho
De poesia aguerrida falada com voz de macho
Deixou paisagens perdidas nalgum potreiro de guacho

Ao Jaime Caetano Braun a reverência elevada
De quem tropeia um sinal onde ele abriu as estradas
E busca o seu manancial para beber nas aguadas

Alma de índio altaneiro, sino de bronze e pajé
Velho chimango guerreiro, mescla de sonho e de fé
Pedra do chão missioneiro, lume do olhar de Sepé!

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Vocabulário pampeano, pátrias, fogões e legendas O grande Jaime Caetano, o poeta, o mestre, a lenda O payador campechano guardião de rumos e sendas
Poemas de Jaime Caetano Braum de Joca Martins

Com uma trajetória de sucesso Joca Martins em seu CD Poemas de Jaime Caetano Braum, lançado em 2005, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Joca Martins.

Parceiros