Letra da música
Tetinha
Osvaldir e Carlos Magrão

CD Ruas e Luas (1990)


Caro compadre
Parabéns tu foi eleito
Vê se agora dá um jeito
Do caboclo acomodar
Pois cá na serra
A coisa já anda russa
E nem que a vaca tussa
Preciso me endireitar
Assim carece
Meu comprade um arrêgo
Me ajeita um emprego
Mas que seja de patrão
Só não confunda
O pedido com serviço
Porque eu refugo isso
Não trabalho de peão
O que é que há
O que é que tem
Uma tetinha nunca fez mal pra ninguém
Peço ainda uma vaga
Pra minha prenda
De servente de merenda
Na escola em meio-turno
E o sogro véio
Fina flor de carbotero
Já que dorme o dia inteiro
Pode ser guarda-noturno
Sou respeitoso
E sem querer ser abusado
Recomendo um afilhado
Boca braba te aviso
Foi carpeteiro perdeu tudo
O que herdou
É metido a gigolô campeão
Pra dar prejuízo
O que é que há
O que é que tem
Uma tetinha nunca fez mal pra ninguém
Quase esqueço
A ligeira da minha sogra
Que até cigano logra
Bebe canha que nem bicho
Mas esta sim
Bota logo no batente
É a vergonha dos parentes
Puxa briga nos bolichos
Aqui encerro achando
Que não é feio
Tu mandar pelo correio o salário do pessoal
Pois deus o livre
Esta gente na cidade
É grossa barbaridade
Iam só te deixar mal
O que é que há
O que é que tem
Uma tetinha nunca
Fez mal pra ninguém

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Caro compadre parabéns tu foi eleito vê se agora dá um jeito do caboclo acomodar
Ruas e Luas de Osvaldir e Carlos Magrão

Com uma trajetória de sucesso Osvaldir e Carlos Magrão em seu CD Ruas e Luas, lançado em 1990, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Osvaldir e Carlos Magrão.

Parceiros