Letra da música
Amurado
João de Almeida Neto

CD Em Nome do Pai (2005)


Afif Simões Neto e Nena Pacheco

O campo em que eu nasci me modelou,
Com seus ritos e frutos me alimento.
O campo fez de mim tudo o que eu sou,
E eu sou muito mais flor do que cimento.

Na cidade interrogo os edifícios,
E sigo sem saber do meu destino.
O campo é que me explica e que revela,
No adulto triste os sonhos do menino.

O apelo sem palavras das raízes
Me diz para voltar e eu sei que um dia,
Trocarei meus limites de amurado,
Por trevos e bibis das sesmarias.

Quero beber as vozes em surdina
Dos campeiros ocasos sonhadores.
E as máquinas urbanas me consagram
O cálice dos ruídos e motores.

Eu nasci para a paz dos campos largos,
Coração, meu único motor.
Não quero ser cimento porque sei
Que nasci com o destino de ser flor.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) O campo em que eu nasci me modelou, Com seus ritos e frutos me alimento. O campo fez de mim tudo o que eu sou, E eu sou muito mais flor do que cimento.
Em Nome do Pai de João de Almeida Neto

Com uma trajetória de sucesso João de Almeida Neto em seu CD Em Nome do Pai, lançado em 2005, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de João de Almeida Neto.

Parceiros