Letra da música
Bar do Deluy
João de Almeida Neto

CD Em Nome do Pai (2005)


Afif Simões Neto e Pedro Darci Fraga da Cunha

No bar do amigo Deluy
Frente a Praça das Mercês,
A gente bebe e conversa
e acaba sendo freguês
quem anda mal de dinheiro
pendura pra o fim do mês.

Ali se fecham negócios
De todo tipo e valor
É compra e venda de gado
De carro usado e trator.
Há sempre rondando as mesas
O baixinho corretor.

Vem chegando seu Adão, que é dono de uma cadeira,
E o Luiz Fernando e o Maragato,
E mais o Paulo Ferreira.
O Augusto pede um uísque
E o Tati a saideira.

À sombra da magnólia
Toquei e cantei também
Bebendo as minhas cervejas
Sem discutir com ninguém
Se alguma fiquei devendo
Pago na safra que vem.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) No bar do amigo Deluy Frente a Praça das Mercês, A gente bebe e conversa e acaba sendo freguês
Em Nome do Pai de João de Almeida Neto

Com uma trajetória de sucesso João de Almeida Neto em seu CD Em Nome do Pai, lançado em 2005, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de João de Almeida Neto.

Parceiros