Letra da música
Morada Antiga
Telmo de Lima Freitas

CD 35 Mega Sucessos (2017)


Esta música está disponível para ouvir

Quando eu vejo esta morada antiga
Onde, às vezes, por acaso eu me entretia
(Escutando uma cordeona, mirando um rabo-de-saia,
Quando eu me dava por conta... amanhecia.) Bis

Meu bagual de queixo atado, pateando o sono,
Como a convidar o dono pra continuar...
(Essas lembranças antigas são minhas velhas amigas,
Quando eu pego esta guitarra pra cantar.) Bis

Este ranchito simplório é um oratório,
Embora quase desfeito resiste ao fim,
(Janela já sem soleira, mas representa a fronteira
Que eu trago fincada dentro de mim.) Bis

Há recém eu começava saber da vida,
Sempre de marcha batida, sem titubear...
(Mas um dia a companheira, prenda de estrela boeira,
Fez eu sofrenar meu pingo pra ficar...) Bis


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Quando eu vejo esta morada antiga Onde, às vezes, por acaso eu me entretia (Escutando uma cordeona, mirando um rabo-de-saia, Quando eu me dava por conta... amanhecia.) Bis

Parceiros