Letra da música
Baita Velho
Iedo Silva

CD Saudade na Garupa (1994)


Esta música está disponível para ouvir

Fui convidado pra um baile lá pras bandas de Santiago
Peguei entrada e entrei e mandei botar um trago –
Tomei e fiquei bombeando lá no meio do salão
E a gauchada dançando na base do Vanerão.
Surgiu um baita de um velho com dois metros de altura
Mandou que tocasse um tango e marcou vinte e uma figura.

Que baita velho, que velho enfezado
Como dança esse velho, que velho danado;
Que baita velho, que velho enfezado
Como dança esse velho, que velho danado;
E atirava os quartos pra tudo que é lado.

O mestre sala gritou: - Uma marca pros casados
O velho tirou uma velha já saiu meio oitavado –
Que estava do lado de fora foi entrando sem pagar,
E todo mundo assistia o baita velho dançar.
Dançava, pulava e gritava, batendo com os pés no chão,
Quem não dança que saia da frente, lá vai bota cuidado o garrão.

As quatro da madrugada que o baile foi terminado
O velho encilhou o pingo em seguida foi montando;
Agradeceu todo mundo, velhas, moças e rapaz,
Fez o zaino empinar nas duas patas de traz.
Saiu batendo na marca de volta pro seu rincão,
E o povo todo em couro ia cantando esse refrão:


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

BAITA: grande, crescido; (Se usa em outras partes do Brasil)

BOTA: Calçado com cano (curto, médio ou longo), feito de couro.

PINGO: Afetivo de cavalo de estimação.

POVO: Vila, distrito.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Fui convidado pra um baile lá pras bandas de Santiago Peguei entrada e entrei e mandei botar um trago – Tomei e fiquei bombeando lá no meio do salão E a gauchada dançando na base do Vanerão.
Saudade na Garupa de Iedo Silva

Com uma trajetória de sucesso Iedo Silva em seu CD Saudade na Garupa, lançado em 1994, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Iedo Silva.

Parceiros