Letra da música
Com Mossa na Cola
Jader Leal

CD Depois dos Mates (2011)


Esta música está disponível para ouvir

Eduardo Soares, Fabricio Harden

Cruzou um peão de campo, na frente das casas
Pingando as abas do velho chapéu
O poncho da lida abriga em seu rancho
Campeiro e arreios das manhas do céu

Não se livra encilha, por mais tempo feio
Naqueles potreiros que têm parição
Se achega o setembro, vem pasto e terneiros
Pra o ano inteiro crescer parição

E hoje a estâncias precisam em seu campos
Rodeios de cria com mossa na cola
Já inseminados gerando um terneiro e desmamando outro
Pra não ser esmola

Quem vive no campo e conhece o serviço
Tem por compromisso a lida que encerra
Pois campos povoados, cumprindo sua sina
Garantem sustento e a posse da terra.

Se os campos gaúchos, campanha e fronteira
Tomarem a dianteira com sua produção
Serão mais tranqüilos os finais de tarde
Pra o mate dos buenos junto do galpão

Então nas estâncias, os homens da encilha
Irão pra coxilha pararem rodeio
Mas de um gado Bueno que ao longo do tempo
Garanta o sustento da paz como esteio


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

PEÃO: Operário de estabelecimento rural ou associado de entidade tradicionalista.

PONCHO: Pilcha, espécie de capa sem abertura e de gola redonda que abriga do frio.

ARREIOS: Conjunto da encilha.

MATE: Só é mate se tiver algum jujo (chá) junto com a erva.

COXILHA: Leves ondulações topográficas no terreno.

BUENO: Bom.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Eduardo Soares, Fabricio Harden Cruzou um peão de campo, na frente das casas Pingando as abas do velho chapéu
Depois dos Mates de Jader Leal

Com uma trajetória de sucesso Jader Leal em seu CD Depois dos Mates, lançado em 2011, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Jader Leal.

Parceiros