Letra da música
Beliscando o Vento
Ângelo Franco

CD Coplas de Um Gaúcho Brasileiro (2000)


Joguei o sonho na cacimba funda
Buscando a seiva das lembranças ternas
Provei um pouco do que vi do mundo
E que o silêncio desse poço inverna

Se vai o tempo beliscando o vento
Nas crinas longas d'algum potro fera
Uma saudade que remói por dentro
E um rosto lindo que ficou na espera

A cada gole dessa seiva pura
Surge a candura de um momento eterno
Um beijo claro pela noite escura
Um fogo aceso para o meu inverno

E segue o tempo beliscando o vento
A cada gota que essa seiva traz
Adaga rubra de loucura e medo
Guitarra plena de poesia e paz

As tantas cores do viver de um homem
Das tantas flores que plantou na estrada
Vão desbotando e algum dia somem
Matando a sede nessa estranha aguada

Enquanto o sonho tomba poço adentro
O homem sente que é chegada a hora
Não mais que a vida se entregando ao vento
Não mais que o vento nos levando embora

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Joguei o sonho na cacimba funda Buscando a seiva das lembranças ternas Provei um pouco do que vi do mundo E que o silêncio desse poço inverna
Coplas de Um Gaúcho Brasileiro de Ângelo Franco

Com uma trajetória de sucesso Ângelo Franco em seu CD Coplas de Um Gaúcho Brasileiro, lançado em 2000, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Ângelo Franco.

Parceiros