Letra da música
Matança
José Claudio Machado

LP Fletes e Amores (1988)


Hoje está fazendo um ano
Hoje está fazendo um ano que muito em pelos falei
Pois só agora eu lembrei por isto é que não me calo
Pois cantei de relancina e me olvidei da triste sina
Que hoje leva o cavalo
Por volta de 35, em meio às revoluções
Carregaste generais, coronéis e capitães
Caindo no campo aberto sem saber por quais razões
E o pingo pobre amigo
Que sempre me foi parceiro tem a morte mais brutal
Qual será o animal se é o cavalo ou carniceiro
Por certo não é gaúcho e só pensa no dinheiro
Senhores que fazem leis, me ouçam nesse momento
O relincho de um cavalo eu ouvi como um lamento
Nos bretes de um matadouro lhe tiram cola, crina e couro
Que tamanho desaforo, isto é mais que um sofrimento
Senhores que fazem leis
Desculpem a ignorância da boca de um campesino
Deixem potros viver livres, deixem potros vivem livres
E acabem com os assassinos


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

RELANCINA: No repente.

PINGO: Afetivo de cavalo de estimação.

GAÚCHO: Palavra de origem guarany, pois nessa língua não existe vocábulos com o som da letra “L”.

RELINCHO: Som vocal dos eqüinos.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Hoje está fazendo um ano Hoje está fazendo um ano que muito em pelos falei Pois só agora eu lembrei por isto é que não me calo Pois cantei de relancina e me olvidei da triste sina
Fletes e Amores de José Claudio Machado

Com uma trajetória de sucesso José Claudio Machado em seu LP Fletes e Amores, lançado em 1988, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de José Claudio Machado.

Parceiros