Letra da música
Aquele Moço
José Claudio Machado

LP Cantar Galponeiro (1990)


Aquele moço de cabelos brancos
Pele enrugada e alma de guri
Foi quem um dia me mostrou o rumo
Que eu vim traçando até chegar aqui

Aquele moço de sorriso franco
Embora os anos que já traz consigo
Não dobra esquina quando o tempo é feio
Nem nega nunca a mão para um amigo

(quem olha agora os sulcos do seu rosto
Marcas que herdou da longa caminhada
Pode pensar que ao redor do rancho
Caminha um velho já no fim da estrada

Mas quem viveu a vida as duras penas
Como meu pai viveu de alma contente
Carrega no peito um coração de moço
Pois tem os olhos sempre a olhar a frente

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Aquele moço de cabelos brancos Pele enrugada e alma de guri Foi quem um dia me mostrou o rumo Que eu vim traçando até chegar aqui
Cantar Galponeiro de José Claudio Machado

Com uma trajetória de sucesso José Claudio Machado em seu LP Cantar Galponeiro, lançado em 1990, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de José Claudio Machado.

Parceiros