Letra da música
Aguateiro
Telmo de Lima Freitas

LP Tempos de Praça (1993)


Trabalhei num saladeiro, de aguateiro, lavando pata de boi,
Dois mil réis eu recebia, cada dia, tempito que já se foi

Madrugada movimento, de matança, eu criança e serviçal,
Quando o boi tastavelhava eu já chegava dando conta do ritual

Me fiz homem nessa lida divertida, trabalhando com amor
Mais adiante eu fui bucheiro, e pandilheiro
Bem mais tarde carneador

Ajudei muito ingleses, muitas vezes, a encher libras ruins
A herança recebida nessa lida foram noites de serões

Converso com o saladeiro, companheiro, dos meus tempos de guri
Só respondem alicerço, eu já disperso, na Barra do Quaraí

Aprendi a ser brasileiro, meu parceiro, sem desfazer nos demais
Sou um homem da charqueada faca afiada pra defender meus ideais
Sou um homem da charqueada faca afiada pra defender meus ideais.

Converso com o saladeiro, companheiro, do meus tempos de guri
Só respondem alicerço, eu já disperso, na Barra do Quaraí

Aprendi a ser brasileiro, meu parceiro, sem desfazer nos demais
Sou um homem da charqueada faca afiada pra defender meus ideais
Sou um homem da charqueada faca afiada pra defender meus ideais
Sou um homem da charqueada faca afiada pra defender meus ideais
Sou um homem da charqueada faca afiada pra defender meus ideais


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

CHARQUEADA: Saladeiro (onde se preparava o charque).

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Trabalhei num saladeiro, de aguateiro, lavando pata de boi, Dois mil réis eu recebia, cada dia, tempito que já se foi Madrugada movimento, de matança, eu criança e serviçal,
Tempos de Praça de Telmo de Lima Freitas

Com uma trajetória de sucesso Telmo de Lima Freitas em seu LP Tempos de Praça, lançado em 1993, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Telmo de Lima Freitas.

Parceiros