Letra da música
Aroeira
Arthur Mattos

CD Regresso (2018)


Barbosa Lessa

La la... la la... la la la la la la la la la la la la... (2X)
Passei um dia pela sombra da aroeira
Mas que árvore traiçoeira, veja em que fui me meter!
Fiquei dez dias com uma baita comichão,
Com o couro enzamboado desde o umbigo até o dedão!
Desde esse dia nunca mais entrei no mato;
Prefiro carrapato a ter de novo a coçação!

La la... la la... la la la la la la la la la la la la... (2X)

Pois teu amor comicha mais do que a aroeira,
Vou fazer uma benzedeira pra ele não me comichar:
Faz uma cruz com 3 raminhos de alecrim,
Antes que chegue no tempo, teu amor não coça em mim!
Coça-que-coça, coça-coça, comichão,
Vai coçar pra outras bandas, deixa em paz meu coração!

La la... la la... la la la la la la la la la la la la... (2X)

Nóis semo moço, temo a vida pela frente,
Não faz mal que a gente perde um pouquinho a esperar.
Quando der jeito, a gente ajeita um ranchinho,
Junta o padre c’os padrinho, sai da igreja e vai pra lá.
E eu te coço (2X) e se coçemo e eu grito:
“Não se assustemo, General Honório Lemo!”


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

BAITA: grande, crescido; (Se usa em outras partes do Brasil)

CARRAPATO: Parasita que agarra-se ao couro dos animais, para sugalos.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Passei um dia pela sombra da aroeira Mas que árvore traiçoeira, veja em que fui me meter! Fiquei dez dias com uma baita comichão, Com o couro enzamboado desde o umbigo até o dedão!
Regresso de Arthur Mattos

Com uma trajetória de sucesso Arthur Mattos em seu CD Regresso, lançado em 2018, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Arthur Mattos.

Parceiros