Letra da música
Bailanta do Tio Flor
Grupo Estampa Nativa

CD É Um Estouro Tchê (1997)


Vamos embora ver onde chora o cantor
O pó levanta na bailanta do tio flor (2x)

Miro no espelho lá na cacimba
Firmo o cabelo na brilhantina
Vou me benzer na água benta da cantina

Vamos embora ver onde chora o cantor
O pó levanta na bailanta do tio flor

Bombacha nova par de botas de pelica
Tomo uma pura só pra ver como é que fica
Sou cantador de flor que não se achica

Vamos embora ver onde chora o cantor
O pó levanta na bailanta do tio flor

Ouço de longe o Sapucai
São os taipeiros nas barrancas do uruguai
E a gaita velha num faz que vai mas não vai

Vamos embora ver onde chora o cantor
O pó levanta na bailanta do tio flor

De relancina maneio um olhar fujão
E desempenho na polca de relação
Quero prosear com a filha do patrão

Vamos embora ver onde chora o cantor
O pó levanta na bailanta do tio flor

De relancina maneio um olhar fujão
E desempenho na polca de relação
Quero prosear com a filha do patrão

Vamos embora ver onde chora o cantor
O pó levanta na bailanta do tio flor (2x)


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

CACIMBA: Fonte de água potável já devidamente preparada com tampa.

RELANCINA: No repente.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Vamos embora ver onde chora o cantor O pó levanta na bailanta do tio flor (2x) Miro no espelho lá na cacimba
É Um Estouro Tchê de Grupo Estampa Nativa

Com uma trajetória de sucesso Grupo Estampa Nativa em seu CD É Um Estouro Tchê, lançado em 1997, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Grupo Estampa Nativa.

Parceiros