Letra da música
Bailes do Interior
Zé Moraes

CD Bem do Meu Jeito (2003)


(Zé Moraes)

Tenho saudade dos bailes de rancho de antigamente;
Buenacho barbaridade, hoje eu lembro e sinto saudade;
Até meu coração sente
Relembrar o passado é sofrer duas vezes diz a tradição,
Mais pra quem viveu a história, nunca mais sai da memória
A velha vida de peão

Trabalhava no pesado durante a semana inteira
Encerrava o serviço na tardinha sexat feira
Sábado a pra sanga e tomava um banho faceiro
Qie anoite tinha fandango na casa de um fazendeiro

Montava no meu cavalo e saia galopando
De bota bombacha espora lenço branco abanando
Passava lá no bolicho tomava uns trago de canha
Pra ficar mais animado pra estes bailes de campanha

Quando era de noitinha no baile eu tinha chegado
O patrão dono do rancho recebia os convidados
Vá se chegando amigo boleie a perne parceiro
Que o baile está começando e a entrada é cinco cruzeiro

Entrava na sala de balie bem faceiro entonado
Num canto velho gaiteiro cantava o verço rimado
Convidava a linda prenda que era do meu agrado
E dançava a noite inteira assim bem afigurado

Com a china linda e faceira a noite inteira eu dançava
A conversa no pé da orelha com ela eu combinava
Quando encerrava o fandango quase de manhã bem sedo
A prenda ia na garupa pra dormir nos meus pelegos

Hoje só resta saudade destes bailes do interior
Que machuca e maltrata o peito deste cantor
Hoje é tudo diferente com os bailes da cidade
Por isso eu vivo cantando pra espantar esta saudade

Compartilhe

(letra e música para ouvir) (Zé Moraes) Tenho saudade dos bailes de rancho de antigamente; Buenacho barbaridade, hoje eu lembro e sinto saudade;
Bem do Meu Jeito de Zé Moraes

Com uma trajetória de sucesso Zé Moraes em seu CD Bem do Meu Jeito, lançado em 2003, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Zé Moraes.

Parceiros