Letra da música
Só Restou
Os Mateadores

LP Dê-lhe Boca (1988)


Das carretas sobraram rodados
Enfeitando o jardim dos patrões
Nos museus, os arreios quebrados
Das tropeadas somente ilusões

Dos gaúchos restou pelas vilas
O domingo de muitos galpões
Apojando a quaiaca dos pilas
Sofrenando a má sorte aos peões

Só restou desta lenta agonia
Distorcidas e mortas visões
Das peleias e dias de poesia
E os arpejos de tristes violões

Só restou nos radinhos de pilha
Na garupa de suas canções
O centauro no altar das coxilhas
E o clichê que ainda causa emoções

Só restou só restou
Só restou só restou


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

ARREIOS: Conjunto da encilha.

GARUPA: Anca.

CENTAURO: Gaúcho antigo que peleava montado em eguariço.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) das carretas sobraram rodados enfeitando o jardim dos patrões nos museus, os arreios quebrados das tropeadas somente ilusões
Dê-lhe Boca de Os Mateadores

Com uma trajetória de sucesso Os Mateadores em seu LP Dê-lhe Boca, lançado em 1988, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Os Mateadores.

Parceiros