Letra da música
Alma de Barro
Miro Saldanha

CD Varais de Esperanças (2017)


Esta música está disponível para ouvir

(Miro Saldanha)

Em velhas fotos, me vi
No livro que alguém escreveu.
Pisando tua terra preta, guiando a carreta, vinha eu!
Verão e tardes de sol;
Pesca de anzol, lambari,
A sanga e o poço mais fundo, a pitanga e meu mundo lindo de guri!
Fruta madura daqui,
Dali um favo de mel.
E um anjo pra meu companheiro,
O valente e guerreiro anjo Gabriel!

REFRÃO

Terra minha, velho ninho,
Meu caminho volta aqui!
És o berço de onde eu venho
E o que eu tenho vem de ti!
Pra os teus versos, meus arranjos;
Teu arcanjo é o anjo meu;
Do teu mapa é minha palma
E minha alma é barro teu!
Terra de heróis e tropeiros;
E dos carreteiros a pé;
Tua gente, teus vultos, guerreiros, valentes herdeiros de Sepé!
Velhas escolas daqui,
Onde aprendi o que sei...
Lembranças tão minhas, tão tuas, heranças das ruas tuas onde andei!
Resto de campo e de céu,
De um sonho bom que vivi!
Do encanto que sempre foi teu,
Veio um canto que é meu e hoje canto pra ti!

REFRÃO

Compartilhe

(letra e música para ouvir) (Miro Saldanha) Em velhas fotos, me vi no livro que alguém escreveu.
Varais de Esperanças de Miro Saldanha

Com uma trajetória de sucesso Miro Saldanha em seu CD Varais de Esperanças, lançado em 2017, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Miro Saldanha.

Parceiros