A Assassina


Flavio Mattes / Sérgio Gomes
Huapango

Toda vez que eu bebo um trago e que um cigarro acendo
Eu então suspiro fundo por que sei que estou morrendo
As veze sem sinto bem sem beber e sem fumar
Chego até pensar comigo agora vou me endireitar.
Mas quando eu penso nela em tudo que ela me faz
O desespero me donina,
Vou no buteco da esquina e encho a cara outra vez.

Não adianta não, eu não consigo te esquecer
Chorar, fumar e beber esta é a minha sina
E se amanhã me encontrarem aí sem vida
Não culpe o cigarro ou a bebida por que foi ela a assassina.

Compartilhe

Flávio Mattes - A Assassina (letra e música para ouvir) Flavio Mattes / Sérgio Gomes Huapango Toda vez que eu bebo um trago e que um cigarro acendo

Parceiros