Letra da música
Abrindo Cancha
Mauro Moraes

CD Fronteira (2008)


Quando um chão batido campeiro
Mete um pandeiro na charla.
A cordeona incha a garupa
Despeona e lá vai pedrada...
A guitarra arranca guanxuma
Donde se apruma a rodada.
Deixando a alma maneada
Nas coplas de cincha atada.
Quando a gauchada se agarra
As garras sabem o ofício.
De aperta as "bocona" ao tranco
D'um "rasguidão correntino"...
Balconero me serve um liso
Num compassão de fronteira.
Que eu trago "as balda" grongueira
Pra "acolherá" um cambicho.

Bamo atropelando cambada
Abrindo cancha em campanha
Donde "saimo dos cueros"
Com os "perro" toreando pampa...
E a la gandaia o gaiteiro
Com a redomona nos braços
Reboleia o verso pra um pealo
Entre o violão e o cavalo.
Gauchona toca essa naba
Com as vaca no corredor.
Dando bote em pingo dágua
Com o mate por fiador...
Bamo desdomando "as ilhera"
Donde cochila "os botão".
Com os "calavera" no bico
Hora botando envido
Hora cantando flor!


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

CINCHA: Apero da encilha que serve para apertar os arreios.

PINGO: Afetivo de cavalo de estimação.

MATE: Só é mate se tiver algum jujo (chá) junto com a erva.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Quando um chão batido campeiro mete um pandeiro na charla. a cordeona incha a garupa despeona e lá vai pedrada...
Fronteira de Mauro Moraes

Com uma trajetória de sucesso Mauro Moraes em seu CD Fronteira, lançado em 2008, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Mauro Moraes.

Parceiros