Letra da música
Alma Gaudéria
Moraezinho

CD Cuiudo Ponto Com (2003)


Trago em minha alma gaudéria um sentimento profundo
Por deixar minha querência para viver por este mundo.
Trago silencio da noite e o romper da madrugada
E o canto dos passarinhos anunciando a alvorada.

Trago os rumores dos rios e o tropel dos animais
E o grito dos quero-quero gritando nos banhadais
Trago o barulho da chuva no telhado dos galpões
E o sopro do minuano ecoando no rincão.

E quando chega a tardinha no meu viver desgarrado
Vou repontando lembrança no meu canto apaixonado
Permita patrão do céu que eu não morra por aqui
Pra que eu possa despedir-me do pago onde nasci.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

QUERÊNCIA: Lugar onde se gosta de viver; se quer viver; lugar do bem-querer.

MINUANO: Vento predominante frio e seco, que sopra do quadrante SW (Alegrete, Uruguaiana, Quaraí, Barra do Quaraí) - donde habitavam os nativos (índios) denominados Minuanos (por essa razão), que se tornaram hábeis campeiros (laçadores e boleadores).

PATRÃO: A maior autoridade de uma Estância, Fazenda ou CTG.

PAGO: Lugar em que se nasce, de origem

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Trago em minha alma gaudéria um sentimento profundo Por deixar minha querência para viver por este mundo. Trago silencio da noite e o romper da madrugada E o canto dos passarinhos anunciando a alvorada.
Cuiudo Ponto Com de Moraezinho

Com uma trajetória de sucesso Moraezinho em seu CD Cuiudo Ponto Com, lançado em 2003, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Moraezinho.

Parceiros