Letra da música
Apesar dos Pesares
Miro Saldanha

CD Um Canto Meu (2007)


Esta música está disponível para ouvir

No compasso da chamarra,
Entre a prima e a bordona,
Eu retruco, na guitarra,
Os lamentos da cordeona;
E um recuerdo se desgarra
No chiado da cambona.

REFRÃO
Já passei por trecho duro, mangueando a alma solita;
Mas, fui peleando no escuro e maneei a sorte com a fita.
Fiz payada dos azares; das tristezas, chamarrita;
Porque, apesar dos pesares, eu acho a vida bonita. (bis)

Tenho alma de cigarra,
Vista buena de chimango;
Me gusta mucho la farra,
Las milongas y los tangos;
E o resmungo da guitarra
No luzeiro de um fandango.

REFRÃO
.......

Nesta sina de teatino,
Só me sobra o que mereço.
Não sou dado a desatinos
Nem sou santo, reconheço;
E algum tombo do destino,
Guitarreando, eu agradeço.


REFRÃO (bis)

.......

Compartilhe

(letra e música para ouvir) No compasso da chamarra, entre a prima e a bordona, eu retruco, na guitarra, os lamentos da cordeona;
Um Canto Meu de Miro Saldanha

Com uma trajetória de sucesso Miro Saldanha em seu CD Um Canto Meu, lançado em 2007, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Miro Saldanha.

Parceiros