Letra da música
Bailanta das Cabritas
Grupo Querência

CD Taí a Dona Vaneira (2014)


(Daniel Rodrigues "Tatu")

A gaita ronca num fandango bem campeiro
Bamo', gaiteiro, puxa o fole, não te acanha
Se tá cansado, dá pra cá que eu toco um pouco
Sei que tá louco pra tomar uns trago' de canha

E nesse tranco já se bamo' pra consumo
Marcando o prumo na cabeça da mulita
E dê-lhe xixo, dê-lhe tranco noite afora
Que a gaita chora na bailanta das cabrita'

Gaiteiro véio já tocava meio impedo
E o chinaredo arroçava no salão
Bamo' atracando até fazer saltar cavaco
Metendo um naco, aproveitando a escuridão

E nesse tranco já se bamo' pra consumo...

O baile esquenta, pega fogo e fumaceia
Quando incendeia que a coisa fica bonita
A gaita ronca que nem fogo na macega
E a coisa pega na bailanta das cabrita'

E nesse tranco já se bamo' pra consumo...

Compartilhe

(letra e música para ouvir) (Daniel Rodrigues "Tatu") A gaita ronca num fandango bem campeiro Bamo, gaiteiro, puxa o fole, não te acanha
Taí a Dona Vaneira de Grupo Querência

Com uma trajetória de sucesso Grupo Querência em seu CD Taí a Dona Vaneira, lançado em 2014, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Grupo Querência.

Parceiros