Letra da música
A Vergonha da Paixão
Xiru Missioneiro

CD Simplicidade (2014)


(Há, há, tu que queria ter um vida que nem a minha,
cantá e tocá gaita tu vai ver o que é bom pra tosse agora, tchê)

Eu tava bem sossegado vivendo co’a nega véia
Nem me cruzava na ideia de campia incomodação
Vivendo aquela vidinha de feijãozinho com arroiz
Conformado que nós dois ia morrer nessa união
Não sei por que cargas d’água um dia fui pro chinedo
E amanheci de brinquedo com uma tchanga bem novinha
Mas o diabo se não vem, sempre manda um assistente
E os amigos e os parentes já sabem da minha festinha

Que vergonha dos vizinhos e dos familiar da muié
Que descobriram meu ninho, guatipa dum cabaré
Não sei se é azar ou se é sorte, só sei que é uma tentação
O qual dos dois é o mais forte, a vergonha ou a paixão

(Que vergonha tamanha, o pior é que tô gostando)

Minha nega me disse, que o que mais dasacorsoa
É eu virá um tipo à toa e aprontá isto pra ela
E a bonitinha também, me deu-lhe uma prensa das boas
Mandou escolher a patroa ou juntá os trapos com ela
Pior é que eu tô apaixonado, e a patroa que é uma onça
Pos o véio de responsa, caiu na boca do povo
Passa o dia infernizada, sintida me espraguejando
E eu não tô me assegurando, pra ver a tchianguinha de novo

(Coitadinha da minha patroa, me olha com desprezo,
E diz: Vai atrás da tua lambisgóia sem vergonha!)

A tipa é linda demais, desta de assombrá o palhaço
De me deu-lhe um prazeraço, mas me arruinou amargamente
Além de ser mal falada, um mau conceito medonho
Só não pego Santo Antônio, porque não viu pessoalmente
Pra me arrebentá no meio e pra completá o estouro
Filmou o nosso namoro, nós deitado e tudo ali
Dando um pega na botija, nós dois no maior disfruite
Tacô num tal feicebuque, pra o mundo inteiro assisti

Que vergonha dos vizinhos e dos familiar da muié
Que descobriram meu ninho, guatipa dum cabaré
Não sei se é azar ou se é sorte, só sei que é uma tentação
O qual dos dois é o mais forte, a vergonha ou a paixão

(Tchê, que vida esgualepada,
cosa bagual, ando em pandaréco)

Contribuição: Nelson de Campos

Compartilhe

(letra e música para ouvir) (Há, há, tu que queria ter um vida que nem a minha, cantá e tocá gaita tu vai ver o que é bom pra tosse agora, tchê) Eu tava bem sossegado vivendo co’a nega véia
Simplicidade de Xiru Missioneiro

Quem não aprecia a autenticidade e o jeito todo especial de interpretar do Xirú Missioneiro, não tem contato com uma música sincera e de muito fundamento. As peripécias de seu repertório são originais e, ao mesmo tempo, cheias de simplicidade. E o culto ao Rio Grande está sempre presente, deixando evidente o imenso amor à própria terra deste grande intérprete. Xirú está hilário em "Pé no Saco", "O Funk Não É Pro Tio", "A Vergonha da Paixão" e "Festinha Lá em Casa". Mas também firme no gauchismo de "Simplicidade", "Mandando Bota", "Entrega de Tropa" e outras.

Parceiros