Letra da música
Bagual Corcoveador
Grupo Chão Farrapo

CD Autêntico (2014)


(João Sampaio/Quide Grande/Walther Morais)

A tropa vinha estendida, pastando no corredor
Eu empurrava a culatra e também fazia o fiador
Um bagual gordo e delgado, arisco e corcoveador
Que se assustava da estaca e da sombra de um maneador

É braba a vida de um taura que só trabalha de peão
Nisso uma lebre dispara debaixo de um macegão
Meu pingo só deu um coice escondendo a cara nas mãos
Saiu sacudindo o toso e cravou o focinho no chão

Tenteei levantar no freio, mas era tarde demais
Eu vi uma poeira fina formando nuvens pra trás
Berrando se foi à cerca e cruzou pro lado de lá
Parecia uma tormenta cruzando em Maçambará

Senti a força do vento me arrancando dos arreios
E aquele bicho parecia que ia se rasgar no meio
Deixei manso e de confiança, montaria de patrão
Pois honro o nome que carrego e orgulho de ser peão

Tenteei levantar no freio, mas era tarde demais...

Compartilhe

(letra e música para ouvir) (João Sampaio/Quide Grande/Walther Morais) A tropa vinha estendida, pastando no corredor Eu empurrava a culatra e também fazia o fiador
Autêntico de Grupo Chão Farrapo

Com uma trajetória de sucesso Grupo Chão Farrapo em seu CD Autêntico, lançado em 2014, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Grupo Chão Farrapo.

Parceiros