Letra da música
A Sanga da Vizinha
Gaúcho da Fronteira

CD 30 Anos de Sucesso (2005)


Esta música está disponível para ouvir

Sou vizinho da marica
Da qual sou grande amigaço
Ela tem salão de baile
Mas o dinheiro anda escasso
Dia de baile vem chuva
Tem a sanga e não dá passo
E todos os convidados
São morador do outro lado
E os baile viram um fracasso

Eu falei pra minha vizinha
Se a senhora não repara
Eu vou voltar qualquer dia
Com um corrimão de taquara
E uma vara de eucalipto
Sobre as sangas de águas claras
E ao chegar seus convidados
Eu já fico encarregado
De passar todos na vara

Quando eu lhe fiz a proposta
Sorrindo ela me dizia
Que se eu botasse a pinguela
Muito bem me pagaria
E ali fizemos negócio
E eu vi que ela em mim confia
E eu só confio nela
Por isso o negócio dela
Tá crescendo dia a dia

E assim nos dia de baile
O meu emprego é ali
Certa vez uma gorducha
Foi passar tive que rir
Levou um baita dum susto
Quando a vara deu de si
Me pediu em desespero
Que lhe passasse ligeiro
Antes da vara cair

Quando a pinguela cresceu
O negócio da mariquinha
Por que a sanga não ataca
E vem mais gente do que vinha
Por isso dia de baile
Sábado de tardezinha
De chegar gente não para
Depois que eu botei a vara
Na sanga da minha vizinha


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

SANGA: Pequeno córrego, bossoroca.

BAITA: grande, crescido; (Se usa em outras partes do Brasil)

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Sou vizinho da marica Da qual sou grande amigaço Ela tem salão de baile Mas o dinheiro anda escasso
30 Anos de Sucesso de Gaúcho da Fronteira

Com uma trajetória de sucesso Gaúcho da Fronteira em seu CD 30 Anos de Sucesso, lançado em 2005, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Gaúcho da Fronteira.

Parceiros