Letra da música
Bagaceira
Gaúcho da Fronteira

CD Gaúcho Doble Chapa (2009)


Esta música está disponível para ouvir

Eu to chegando nesse bolicho de estrada
Pois tem cordeona e bofetaço de pandeiro
China gaviona canha buena e carpeteada
Carta marcada, unha e graxa de candieiro
Virtude buena da chenga que mostra os dentes
Quem nem tem medo de pelego e de carona
Vou arrastando a alpargata no chão batido
Rosto colado, entretido no resmungo da cordeona

E tem um tal de nheco-nheco fuc-fuc
Gingue-lingue puf-paf... no vanerão
Rio de piranha jacaré nada de costa
E eu vou fazendo proposta pra me escapar do facão.
E é um tal de nheco-nheco fuc-fuc
Gingue-lingue puf-paf... tá bom demais
Pousar de graça, pedir dinheiro pra china
Perder tudo em jogatina isso é coisa que não se faz.

Faz muito tempo que a sorte não me acompanha
Tem um cavalo ligeiro pra me escapar
Vivo de golpe vendendo sonho pro povo
E o delegado ta querendo me pegar.
Ando mais liso que cherenga de açougueiro
Pois não me nego churrasquear com a parceria
To sempre bem pronto deito tarde e pulo cedo
Por que sei que o chinaredo dorme inté o meio dia.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

BOLICHO: Pequena bodega.

ALPARGATA: Calçado de lona com solado de sisal.

CHINA: Mulher mameluca (primeira companheira do gaúcho).

GOLPE: Tem dois sentidos: impulso brusco ou negócio fraudulento de alarife.

POVO: Vila, distrito.

CHINAREDO: bordel; onde fica o chinaredo

INTÉ: Até.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Eu to chegando nesse bolicho de estrada Pois tem cordeona e bofetaço de pandeiro China gaviona canha buena e carpeteada Carta marcada, unha e graxa de candieiro
Gaúcho Doble Chapa de Gaúcho da Fronteira

Com uma trajetória de sucesso Gaúcho da Fronteira em seu CD Gaúcho Doble Chapa, lançado em 2009, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Gaúcho da Fronteira.

Parceiros