Letra da música
De Chegada
Jari Terres

CD No Coração do Meu Pago (0)


Meu galpao anda mais triste
Chorando mágoas à toa
Com seus olhos de vidraça
Molhados pela garoa

No seu silêncio de sempre
Vela, cuia e uma cambona
Que também sentem saudades
Das mãos pequenas da dona

Eu ando um pouco mais quieto
Do que preciso hoje em dia
Meu silêncio vem do peito (bis)
De reclamar nostalgia


Sou eu mesmo desses tempos
Pois meu sonho anda disperso
E quando me dá saudades
Transformo elas num verso

Se acaso meus olhos tristes
Olharem os teus repente
Vão descobri mesmo tarde
O que se perdeu da gente

Por isso depois dos mates
Muito longe desta estrada (bis)
Esperando teu sorriso
De retorno viajeiro de chegada


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

CUCUIA: Além do além.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Meu galpao anda mais tristechorando mágoas à toacom seus olhos de vidraça molhados pela garoano seu silêncio de semprevela, cuia e uma cambonaque também sentem saudadesdas mãos pequenas da donaeu ando um pouco mais quietodo que preciso hoje em diameu silêncio vem do peito (bis)de reclamar nostalgia sou eu mesmo desses tempospois meu sonho anda dispersoe quando me dá saudadestransformo elas num versose acaso meus olhos tristesolharem os teus repentevão descobri mesmo tarde o que se perdeu da gentepor isso depois dos matesmuito longe desta estrada (bis)esperando teu sorriso de retorno viajeiro de chegada
No Coração do Meu Pago de Jari Terres

Divulgando seu trabalho, Jari Terres no CD No Coração do Meu Pago, traz ao público que prestigia música gaúcha, que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul, grandes sucessos da música gaúcha. Veja a discografia de Jari Terres.

Parceiros