Letra da música
Um Retrato do Berega
Jari Terres

CD No Coração do Meu Pago (0)


Meu poncho um brasedo em flor
Quando um agosto se achega
Num florão de colorado
Sou a estampa do meu pago
Num retrato do berega

Um "buenos dias, paysano"
Recebe quem se aprochega
Na linda estância fronteira
O capataz, uma tronqueira
É um retrato do berega

Pra galopear um bagual
Num grito de chega-chega
Vou firme no teu costado
Que a imagem deste quadro
É um retrato do berega

Num bailezito costeiro
Qualquer motivo é pendenga
Sob o clarão do candeeiro
Mais gaúcho que o gaiteiro
Só um retrato do berega

Um retrato do berega
Mostra tudo tão real
Quando vejo um tropilha
Já vou sovando as rendilhas
E ajustando um bocal.


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

PONCHO: Pilcha, espécie de capa sem abertura e de gola redonda que abriga do frio.

ESTÂNCIA: Grande estabelecimento rural (latifúndio) com uma área de 4.356 hectares (50 quadras de sesmaria ou uma légua) até 13.068 hectares (150 quadras de sesmaria ou três léguas), dividida em Fazendas e estas em invernadas.

GAÚCHO: Palavra de origem guarany, pois nessa língua não existe vocábulos com o som da letra “L”.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) meu poncho um brasedo em flor quando um agosto se achega num florão de colorado sou a estampa do meu pago
No Coração do Meu Pago de Jari Terres

Divulgando seu trabalho, Jari Terres no CD No Coração do Meu Pago, traz ao público que prestigia música gaúcha, que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul, grandes sucessos da música gaúcha. Veja a discografia de Jari Terres.

Parceiros