Letra da música
Fronteiro de Alma e Pampa
Jari Terres

CD O Melhor de Jari Terres (2003)


Me chega um cantar de galo, na pampa
Por taura o pingo encilhado, de cacho quebrado pra torear a vida
Branqueia outra geada no campo no corpo, tenho o bichará
Que me aquecerá, até empeçar a lida

Me largo então ao tranco, do pingo
E ouço o rangido de bastos, que ao bater de cascos, se faz melodia
Vou talariando ao tranco pra o campo guapeando na sina potreada
De colear madrugadas e cinchar novo dia

Sim, assim sou feliz na estância
Torena com a aragem no rosto, do gelo de agosto
Que se fez mais grongueiro
Sim, assim sou feliz de fato
Sereno com a alma aberta, pra o sol que desperta
Pois sim sou fronteiro

Compartilhe

(letra e música para ouvir) me chega um cantar de galo, na pampa por taura o pingo encilhado, de cacho quebrado pra torear a vida branqueia outra geada no campo no corpo, tenho o bichará que me aquecerá, até empeçar a lida
O Melhor de Jari Terres de Jari Terres

Com uma trajetória de sucesso Jari Terres em seu CD O Melhor de Jari Terres, lançado em 2003, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Jari Terres.

Parceiros