Letra da música
A Sanfona do Zé
Os Milongueiros

LP O Estouro Que é Legal (1975)


Milongueiro / Paulo Finger

Quando eu ouço este floreio chego a pular de contente
Ao recordar os fandangos que eu dançava antigamente
Gritando pra gauchada se defenda quem puder
Com a chinoca nos braços
Marcando firme o compasso com a sanfona do Zé

É gostoso dançar, que gostoso que é
Um fandango animado pela sanfona do Zé.

Chegava o fim de semana eu encilhava o tostado
Ia campear rum fandango para dançar um bocado
De longe eu já escutava grito de homem e mulher
Entreverados na poeira
Marcando firma a vaneira com a sanfona do Zé

Por isso quando eu escuto uma sanfona que chora
Me sinto lá na campanha calçando bota e espora
E quando a morte chamar este gaucho de fé
Não quero vela, nem choro
Quero todos em coro cantem com a sanfona do Zé


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

CHINOCA: Guria que se pilcha de bota e bombacha ao invés do vestido de prenda, prenda que passou dos 30 anos.

FANDANGO: Denominação genérica do Baile Gaúcho.

CAMPEAR: Procurar ou buscar no campo.

BOTA: Calçado com cano (curto, médio ou longo), feito de couro.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Milongueiro / Paulo Finger Quando eu ouço este floreio chego a pular de contente Ao recordar os fandangos que eu dançava antigamente
O Estouro Que é Legal de Os Milongueiros

Com uma trajetória de sucesso Os Milongueiros em seu LP O Estouro Que é Legal, lançado em 1975, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Os Milongueiros.

Parceiros