Letra da música
Ala Fresca Tchê
Os Milongueiros

LP Tempos de Ouro (1989)


Esta música está disponível para ouvir

Me dá, me dá uma garupa
Uma garupa nesse xote
Venho chegando de longe
Nem a passo e nem a trote

Venho num chorão de gaita
Eu prefiro assim dizer
Não se assuste gauchada
Vamo até de madrugada
Ala Fresca Tchê

Ala Fresca Tchê, Ala Fresca Tchê
Na garupa desse xote vamo até o amanhecer
Ala Fresca Tchê, Ala Fresca Tchê
Na garupa desse xote vamo até o amanhecer

Me dá, me dá uma garupa
Uma garupa nesse xote
Venho chegando de longe
Nem a passo nem a trote

Me olho c'uns óio feia
Um índio não sei porque
foi pra cima do (?)
Montou asa de valente
Ala fresca tchê

Ala Fresca Tchê, Ala Fresca Tchê
Na garupa desse xote vamo até o amanhecer
Ala Fresca Tchê, Ala Fresca Tchê
Na garupa desse xote vamo até o amanhecer

Me dá, me dá uma garupa
Uma garupa nesse xote
Venho chegando de longe
Nem a passo e nem a trote

Uma prenda me falou
Vou embora com você
A morena foi errando
E a gaúcha vai gritando

Ala Fresca Tchê, Ala Fresca Tchê
Na garupa desse xote vamo até o amanhecer
Ala Fresca Tchê, Ala Fresca Tchê
Na garupa desse xote vamo até o amanhecer
Ala fresca tchê, ala fresca tchê


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

GARUPA: Anca.

PRENDA: Jóia, relíquia, presente (dádiva) de valor; em sentido figurado, é a moça gaúcha porque ela é jóia do gaúcho.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Me dá, me dá uma garupa Uma garupa nesse xote Venho chegando de longe Nem a passo e nem a trote
Tempos de Ouro de Os Milongueiros

Com uma trajetória de sucesso Os Milongueiros em seu LP Tempos de Ouro, lançado em 1989, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Os Milongueiros.

Parceiros