Letra da música
Bica Meu Galo
Garotos de Ouro

CD Irmãos e Amigos (cd duplo) (0)


Esta música está disponível para ouvir

Tive um galo são gonçalo
Que até hoje ainda me assombra
Quando amanhecia louco
Peleava com a propria sombra
Filho de um galo afamado
Conhecido por ventena
Já nasceu dando puaço
E bicando as proprias penas

Criei guacho esse malvado
Pois nasceu metendo o bico
E foi matando os irmaos
Ficou no ninho solito
Caso avistasse o contrario
Passedor tinha chula
Era um coice atras do outro
Que nem pataço de mula

O penacho colorado
Vinha banhado de sangue
Parecia um maragato
Peleando pelo rio grande
Cantava de peito aberto
Se preparando pra luta
Assim entoava os hinos
Da sua patria gaucha

>refrÃo<
Bica meu galo
Meu galo fino
Vamos levando puaços
Mas nunca perdendo o tino
Bica meu galo
Meu galo fino
Nos dois cantamos pelendo
Pois esse é o nosso destino[2x]

Coisa linda meu parceiro
Numa carreira de respeito
Metendo o bico e a pua
Na ponta a ossa do meio
Parecia uma quatiara
Enfurecida dando bote
Com o pescoço sem pena
Coloreando no gogote

Era taura do terreiro
Com duas taguias de aço
E a cachorrada da estancia
Trovava dando puaço
Ficou cego das peleias
Sem perder a valentia
Hoje guarda o rancheirio
Cantando ao clarear do dia...

**refrao**


Algumas palavras contidas nesta letra estão em nosso dicionário de gauchês

GUACHO: Animal órfão e criado sem mãe.

COICE: Tem dois sentidos: Patada violenta de um animal; ou, a 1ª junta de bois cangados.

PATAÇO: Pancada forte com pata.

CARREIRA: Tem dois sentidos: andadura veloz dos eguariços e também pode ser competição de animais montados por jóqueis.

TAURA: Vivente que se pode recomendar.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Tive um galo são gonçaloque até hoje ainda me assombraquando amanhecia loucopeleava com a propria sombrafilho de um galo afamadoconhecido por ventenajá nasceu dando puaçoe bicando as proprias penascriei guacho esse malvado pois nasceu metendo o bicoe foi matando os irmaosficou no ninho solitocaso avistasse o contrariopassedor tinha chulaera um coice atras do outroque nem pataço de mulao penacho coloradovinha banhado de sangueparecia um maragatopeleando pelo rio grandecantava de peito aberto se preparando pra lutaassim entoava os hinosda sua patria gaucha>refrÃo

Parceiros