Letra da música
Ana
Os Bertussi

LP Honeyde Bertussi (1980)


Abre vossa porta que eu venho ferido
Preciso de ajuda de vosso marido
Se vives ferido pode ir de vez embora
Que a minha porta não se abre agora
Não se abre agora, pra mim vais abrir
Eu sou um pobre cego que ando a pedir
Se canta e pede dai-me pão e vinho
E trate a este cego com todo carinho.

Não quero teu pão, nem quero teu vinho
Só quero que Ana me ensine o caminho
Levanta-te Ana pega o roto e linho
Atenda este cego que anda sozinho
Minha tristeza nesta noite escura
Não vejo de Ana sua formosura
Acabou-se meu roto, desfiz o meu linho
Adianta-te cego e vais no caminho.

Tem paciência oh, Ana mais um bocadinho
Preciso de ajuda só mais pouquinho
De Duques e Condes já fui pretendida
E hoje de um cego me vejo rendida
Cala boca oh, Ana, cala boca aí
Eu sou aquele conde que te pretendi
Meu Deus do céu, a virgem Maria
Eu nunca vi cego com cavalaria

Se nunca tu viste serás agora
De cavalaria a campo a fora;
Quanta maldade, tanta ingratidão
Estou sendo roubada por um pelotão.
Juraram bandeira lá em certa altura
Pra verem-te Ana, sua formosura
Adeus minha casa, adeus minha terra
Adeus minha mãe que tão falsa me era.

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Abre vossa porta que eu venho ferido Preciso de ajuda de vosso marido Se vives ferido pode ir de vez embora Que a minha porta não se abre agora
Honeyde Bertussi de Os Bertussi

Com uma trajetória de sucesso Os Bertussi em seu LP Honeyde Bertussi, lançado em 1980, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Os Bertussi.

Parceiros