Letra da música
Gaúcho Andante
Teixeirinha

LP Saudades de Passo Fundo (1963)


Eu sou gaúcho e vivo solitário
precorro opago da minha fronteira
domando potro e quebrando de queixo
vou no perigo sópor brincadeira
tenho um cavalo amigo de estrada
tenho um cachorro que é meu companheiro
mala de poncho e uma capa gaúcha
e um bom revólver para os nitreveiros

chego numa estância peço uma pousada
levanto cedo e tomo chimarrão
vou prá mangueira ajudar na lida
cantando verso para o outro peão
daqui a pouco levanta o estânceiro
eu digo sou domador de potro
e se tem dono eu já certo o preço
apeio de um vou montando no outro

depois que cumpro o trato que fiz
monto em meu pinho e sai galopando
vou procurar serviço noutra estância
eu vim no mundo prá viver andando
se alguma china chorar por mim
eu digo a ela que não chore, não
não acredito que alguma mulher
possa laçar este meu coração

como é bonito viver neste mundo
de pago em pago longe da vaidade
eu sou gaúcho do sistema antigo
tô sempre firme com a legalidade
tenho dinheiro em todos os bancos
sem ter alguém que ue possa dar
isso é prêmio para alguma china
que um dia possa me pialar

Compartilhe

(letra e música para ouvir) Eu sou gaúcho e vivo solitário precorro opago da minha fronteira domando potro e quebrando de queixo vou no perigo sópor brincadeira
Saudades de Passo Fundo de Teixeirinha

Com uma trajetória de sucesso Teixeirinha em seu LP Saudades de Passo Fundo, lançado em 1963, reporta ao público músicas que reforçam a grandeza e o orgulho pela tradição de cultuar o que é do Sul. Acompanhe e divulgue a música do RS ao som de Teixeirinha.

Parceiros